Fight! OutRun (Arcade, Consoles, Computadores, etc)

hg101trans

outrunarcade-06-e1507232986235

Por em 5 de Outubro de

OutRun (アウトラン) – Arcade, Master System, Game Gear, Mega Drive, Amiga, IBM PC, Atari ST, Commodore 64, ZX Spectrum, Amstrad CPC, MSX, MSX2, Saturn, PC Engine, Game Boy Advance, PlayStation 2, Dreamcast, Xbox, Standalone LCD, Mobile, 3DS (1986)

OutRun é conhecido como um dos melhores arcades de corrida já feitos. Criado por Yu Suzuki e SEGA-AM2, ele utiliza a tecnologia “super scaler“, vista em Hang-OnAfter Burner e Space Harrier. Ele roda numa placa feita especificamente para o jogo, chamada SEGA OutRun Hardware, que é baseada na placa System 16. O veloz scaling de sprites e o belo efeito 3D do movimento da estrada resultou numa experiência muito mais suave que a maioria dos jogos arcade da época.

outrunarcade-01

Arcade

De acordo com Yu Suzuki, OutRun foi inspirado num filme de 1981 chamado The Cannonball Run, (N.T. “Quem Não Corre, Voa”, no Brasil) e mostrava uma grande corrida pela Europa com uma variedade de carros bacanas. Transferindo este conceito para o jogo, Suzuki te colocou ao volante de um caríssimo carro esporte, que parece MUITO com uma Ferrari Testarossa, enquanto você acelera por uma variedade de locações exóticas. A corrida começa na praia, mas passa por desertos, cânions, florestas e uma variedade de outras rotas cênicas.

outrun-8

Arcade

O jogo em si não tem complicação – sem voltas em circuitos, sem patrocinadores, sem pit stops, sem jogar os outros para fora da pista ou perseguições em alta velocidade. Você apenas vence as curvas, esquivando-se dos outros carros e trocando de marcha quando necessário. Se você sair da estrada e acertar um obstáculo, você pode capotar, mas em poucos segundos você está de volta à pista, sem um arranhão se quer. Toda a experiência tem um feeling bem tranquilo; você só dirige pela estrada, de óculos escuros e com uma loiraça sentada ao seu lado, relaxando, e esperando quaisquer visuais que o próximo estágio irá oferecer.

outrun-10

Arcade

Ao fim de cada fase a estrada se bifurca em duas direções, cada uma levando à uma área diferente. Uma partida do começo ao fim consiste em apenas cinco fases, mas com todas as bifurcações, existe um total de 15 percursos únicos. Cada caminho também tem seu próprio final, e alguns são bem bobos. O mapa, disposto como uma pirâmide de lado, é exibido no fim da partida e mostra o seu progresso. Existem pequenas diferenças entre os layouts de pista entre as versões japonesa e a “internacional”.

outrun-12

Arcade

Os gráficos são claros, limpos e brilhantes, ao estilo da AM2, e as músicas, fornecidas por Hiroshi Kawaguchi, são clássicos. Há três músicas diferentes durante o jogo (“Magical Sound Shower“, “Splash Wave“ e “Passing Breeze“), que podem ser selecionadas no rádio no início do jogo, e todas tem uma influência Latina/Caribenha. Cada música tem a duração aproximada de uma partida inteira, cerca de seis minutos, mais ou menos. Mesmo o tema de game over / high score, chamado “Last Wave“, te faz relaxar enquanto você admira o por do sole ouve o som das ondas quebrando.

outrunarcade-05

Arcade

OutRun chegou aos arcades em 1986, em quatro gabinetes diferentes: dois verticais, um de sentar, e outro de sentar, mas de luxo, equipado com um sistema hidráulico que move o banco para os lados quando você faz as curvas. Estes gabinetes também são equipados com motores de force feedback que chacoalham o volante quando você vira ou bate.

outrunarcade-02

Arcade

Já que nenhum sistema de 8 ou 16-bit era tão poderoso quanto o arcade, tudo teve que ser simplificado. Algumas versões para computador vinham com a trilha sonora numa fita cassete, como bônus.

outrunarcade-10

Arcade

A versão para Master System é de boa qualidade, dadas as restrições técnicas. O scrolling é relativamente bom para um sistema 8-bit e a música soa decente. Faltam muitos detalhes à beira da estrada, junto com alguns backgrounds do horizonte.

Apesar de rodar num hardware quase idêntico, a versão para Game Gear, portada pela SIMS, é completamente diferente da versão lançada para Master System. As sprites são menores (e mais feias) para compensar pela tela menor, mas alguns dos detalhes faltantes estão de volta, como os backgrounds no horizonte e várias outras sprites. Entretanto, as estradas parecem apertadas, é é um jogo mais difícil. Há também um modo versus onde você corre contra um oponente do computador ou joga em link contra outro jogador, usando mais um Game Gear e mais uma cópia do jogo.

outrunarcade-11

Arcade

A versão para o Mega Drive foi portada pela Hertz. Apesar de não ser poderoso o suficiente para fazer scaling, ela definitivamente é mais bonita que quaisquer versões anteriores. Ela também conta com uma quarta música exclusiva, chamada “Step on Beat“. Há também uma tela extra no final, assim como cameos do caça do After Burner e da nave do Galaxy Force, se você conseguir atender à certas condições durante o jogo. A versão para PC Engine só foi lançada no Japão, e foi portada pela NEC Avenue. Não é tão bonita quanto a versão do Mega Drive, mas é tão boa de se jogar quanto.

A US Gold lançou versões para vários computadores pessoais, e sua maioria foi programada pela Probe Software. As versões para Atari ST e Amiga são essencialmente idênticas, mas o Amiga leva vantagem na música. Os gráficos são mais coloridos que nas versões 8-bit, mas eles ainda são bem ruins, e o framerate não é muito bom.

A versão para Commodore 64, portada pela Amazing Products, é uma conversão decente, mas a estrada é da mesma cor do resto do chão. Ele também não consegue simular as bifurcações, então você escolhe entre um dos cinco percursos antes do começo do jogo. A música é decente, mas a  “Passing Breeze“ está faltando. A versão para IBM PC foi portada pela Unlimited Software, e apesar de estar limitada às 16 cores dos gráficos EGA e ao som do PC speaker, tem boa jogabilidade.

A versão para Amstrad é terrível. Como na versão para Commodore 64, a estrada é da mesma cor do resto do chão, mas é tão incrivelmente lenta que é um milagre alguém ter permitido que ela tivesse sido lançada. A versão para ZX Spectrum é apenas um pouco melhor, já que a velocidade um pouco maior, mas não por muito. A versão para MSX é praticamente idêntica à do Spectrum. Uma versão para MSX2, lançada no Japão e portada pela Pony Canyon, é mais ou menos no nível da versão para Master System.

outrun-9

Arcade

A primeira versão “arcade perfect” chegou em 1996 no SEGA Saturn como parte do SEGA Ages Collection (que foi compilada com dois outros jogos e lançada pela Working Designs nos EUA e pela SEGA na Europa). Portada pela Rutubo Games, ela inclui uma opção escondida que faz o jogo rodar à 60 FPS (o arcade original rodava à apenas 30 FPS). A versão japonesa também conta com novas faixas musicais rearranjadas, mas estas foram removidas das versões fora de lá.

outrunarcade-07

Arcade

OutRun também deus as caras no Dreamcast, compilado no disco Yu Suzuki Game Works Vol. 1, e também aparecendo como minigames jogáveis em ambos os jogos da série Shenmue. Ele roda numa resolução maior que a do arcade, então há um pouco mais de detalhe nas sprites, apesar de ser difícil de perceber. A música também soa um pouco diferente. Talvez houvessem preocupações legais na época, pois o carro foi redesenhado para parecer menos como uma Testarossa. Ela também não conta com as novidades da versão para Saturn. Uma versão direta, emulada da versão arcade também está disponível na versão para Xbox do OutRun 2.

OutRun também foi incluído no SEGA Arcade Gallery para o GBA, desenvolvido pela Bits Studios. Enquanto a maioria dos jogos desta compilação sofrem de má programação, OutRun acabou se saindo muito bem, com 60 FPS de velocidade como na versão para Saturn, apesar de alguns objetos do acostamento terem perdido alguns detalhes.

outrun-4-320x223

PlayStation 2

A SEGA também lançou o jogo como parte da sua coleção 3D Ages como parte da linha econômica SEGA Ages 2500 de jogos, refazendo o jogo inteiro em 3D. Apesar da jogabilidade parecer fiel, o carro é muito grande e posicionado muito para frente na tela, tornando difícil de ser à distância. Os gráficos são feios, com texturas granuladas e artefatos se entrelaçando, mas pelo menos roda à 60 FPS.

Há um novo “Arrange Mode“ que é praticamente um jogo diferente, adicionando um monte de novos percursos que tiram vantagem da mudança do jogo para 3D real. Onde as fases do OutRun original eram em sua maioria planos, como algumas subidas e curvas, este modo adiciona terreno montanhoso. O layout do circuito é completamente diferente, e agora existem carros rivais à serem vencidos. Há também novos remixes das músicas. Esta versão saiu nos EUA e na Europa no SEGA Classics Collection para PS2.

Vale também lembrar do Cannonball, um engine homebrew que usa as ROMs do arcade original e adiciona várias melhorias, incluindo velocidade de 60 FPS, visão widescreen, correção de bugs, modos time trial, e suporte para pistas homemade feitas num programa chamado LayOut.

00858

Nintendo 3DS

3D OutRun para o 3DS inclui formato widescreen à 60 FPS, assim como várias variações de cores e mods destraváveis para regular a dirigibildade do seu carro, aceleração e velocidade máxima. Há também duas ótimas novas músicas que se encaixam no jogo perfeitamente: “Camino a Mi Amor” e “Cruising Line”. Infelizmente, como na versão para Dremcast, a sprite do carro foi alterada devido à questões de licenciamento.

Comparativo de Fotos

Finais do Arcade

Vídeos

Um comentário sobre “Fight! OutRun (Arcade, Consoles, Computadores, etc)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s