Especial Puyo Puyo – Parte 8: Madou Monogatari 1-2-3

hg101trans

Por Kurt Kalata – 2004/2005

Madou Monogatari I-II-III (魔導物語 I-II-III) – MSX, PC98, Game Gear, PC Engine Super CD, Mega Drive (1989)

Por Kurt Kalata

Todos os jogos da série Madou Monogatari (traduz-se como “Story of the Magic Road” – História da Estrada Mágica) são dungeon crawlers em primeira pessoa, como muitos outros RPGs para computador. Mas eles são comparáveis os dungeons do Phantasy Star original ou do Shining in the Darkness para Mega Drive. Fica bem claro que os jogos do Madou Monogatari queriam dar um ar novo ao gênero, adicionando personagens mais interessantes, uma mudança dos usuais, esqueletos, morcegos, etc. Mas tudo parece feito de qualquer jeito, pois os cenários ainda são as mesmas paredes de tijojos ou pedra, já vistos em muitos jogos de computador dos anos 80.

Praticamente todos os personagens do Puyo Puyo vieram deste jogo, desde os personagens principais Arle, Schezo e Rulue, até os vilões menores como os Will o’ Wisps e Cait Sith do Puyo Puyo 2. Puyo Puyo até usa algumas músicas dos jogos Madou Monogatari – a música do díálogo pré-batalha do primeiro Puyo Puyo é o tema principal do primeiro Madou Monogatari.

O gameplay é bem básico, com batalhas turno a turno incrivelmente descomplicadas. Sério, este é um dos RPGs mais numerofóbico que já joguei. O único jeito de saber sua energia é vendo o retrato do seu personagem. Não existem stats de armas, armadura ou mesmo mágica. Toda experiência é medida em jóias que circundam a tela. O ÚNICO que você vai ver é sua quantidade de ouro.

O primeiro jogo pões você na pele de Arle, aos seus cinco anos de idade, com ela vagando pelo dungeon para derrotar o Cockatrice e passar no seu teste de mágica. O segundo jogo inicia com Arle já com dezesseis anos, embarcando em sua primeira aventura de verdade. Ela é raptada por Schezo e tem que escapar da masmorra onde foi aprisionada, mas você começa com todas as suas magias disponíveis. Ao final, você encontra Carbuncle, a “criatura feroz”, que se junta à você. Madou Monogatari III começa logo em seguida, onde Arle irá enfrentar Rulue e seu guardião minotauro, mas você começa com todas as suas magias feitas.

Todos os três foram lançados juntos uma enorme coleção de cinco disquetes para MSX (Nota do Tradutor: acho que antes disso eles foram lançados em fascículos na revista eletrônica da Compile para MSX, não?). Mais tarde, eles foram lançados cada um em separado para Game Gear. O primeiro jogo também foi portado para PC Engine Arcade CD (que parece ser extraordinariamente raro) e para Mega Drive.

As versões para Game Gear são bastante fiéis, apesar de ter algumas artes de personagem redesenhadas, a interface gráfica e várias vozes (bem arranhadas). A versão para também está bem próxima da original, mas com muitos diálogos extras falados, música de CD e uma pequena abertura animada. Até mesmo com a tela do dungeon ainda é pequenininha, ainda tem inquestionavelmente os melhores gráficos de todas as versões. A versão para Mega Drive, em contrapartida, é um jogo totalmente diferente, e muda o sistema de combate completamente. Ao invés de ser totalmente por turnos, a perspectiva muda para uma visão em terceira pessoa. A segurar o botão “A” e inserindo várias direções no direcional, Arle solta várias magia diferentes. Isso pode não soar muito interessante, mas todo esse “button mashing” é uma mudança de ares um tanto bem-vinda.

Existem vários outros capítulos também. A Compile lançou outro set do Madou Monogatari em 1993, chamado “ARS”. Novamente, com três capítulos – cada um estrelando um personagem – Arle, Rulue e Schezo. Criado originalmente para o computador PC-88, a aventura da Arle foi portada para o Game Gear, mas as outras não. “Madou Monogatari: The Next Chapter” foi lançado para o PC-98 em 1994, e a Compile lançou “The Final Test” em 1996 e “Tower of the Teacher” em 1997 para Windows 95.

Comparativo de Fotos

À Seguir: spinoffs de Madou Monogatari!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s