Especial Puyo Puyo – Parte 11: Spinoffs para Super Famicom e Dreamcast

hg101trans

Super Nazo Puyo: Rulue no Roux / Super Nazo Puyo Tsuu: Rulue no Tetsuwan Hanjyouki – Super Famicom (1995)

Os jogos Super Nazo Puyo pegam o conceito dos jogos do Game Gear e o expandem. A maior diferença que você vai perceber é que existem muito mais fases pré-determinadas, onde você tem que resolver um puzzle com uma certa quantidade de peças, ao invés de apenas tentar cumprir um objetivo específico.

Outra grande diferença é que eles tem a estrutura de um RPG. No primeiro jogo, você controla Arle andando por aí, visitando inimigos para resolver seus puzzles, e então enfrentar o chefe num combate final. O segundo jogo é bem similar, só que com Rulue sendo o centro das atenções.

Fotos

Vídeos

Puyo Puyo Da! – Dreamcast (1999)

dc_974

Puyo Puyo Da! (Dreamcast)

De todos os gêneros que Puyo Puyo poderia se aventurar, eu fico imaginando como ele foi acabar virando um jogo de dança. Mas não um destes jogos que faz uso do tapete – você o joga sempre com o controle. A jogabilidade é exatamente a mesma de Parappa the Rapper – o computador faz uma série de movimentos, e você tem que copiá-los. Mas diferente deste, seus movimentos não têm efeito sobre a música, eliminando o maior apelo do jogo. Apesar das músicas J-POP super-felizes que você dança serem razoáveis, copiar os movimentos com o controle é simplesmente sem graça. Tenho certeza de que este era um grande competidor para o Bust a Groove na época, mas Dance Dance Revolution e outros jogos que exigiam verdadeiros movimentos do jogador fazem estes tipos de jogo parecer muito obsoletos.

Se você realmente quer ver seus personagens favoritos de Puyo Puyo em 3D, esta é a sua chance. Todos eles parecem ridiculamente fofinhos e usam as roupas mais interessantes – Arle ganhou um visual hip-hop, Schezo usa maracas e um visual espanhol meio frutinha, e Rulue parece contente em usar uma lingerie preta. E ver aquele peixe bizarro dançando vestido de bailarina não tem preço. Mas apesar disso, os modelos são feitos com uma contagem de polígonos tão baixa que parecem um pouco melhor do que se fosse um jogo de PS1. Em outras palavras, se há um jogo de Puyo Puyo que você não precisa ter, é esse aqui.

O conceito do jogo é na verdade baseado num demo antigo de uma das edições do Disk Station da Compile, chamado “Broadway Legend Ellena”. A Compile achou que ela era um personagem digno de estrelar seus próprio jogo, e logo surgiu Puyo Puyo Da! Na verdade, colocar uma exclamação no fim do nome só faz o jogo parecer mais pretensioso, já que não há absolutamente nada excitante nele.

puyoda5a

Broadway Legend Ellena

Vídeos

À Seguir: Madou Monogatari!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s