Especial The Legend of Kage – Parte 1

HG101_logo_SMALLER

kagelogo

Por Kurt Kalata – 21 de Abril de 2008

The Legend of Kage / Kage no Densetsu (影の伝説) – Arcade, NES, MSX, X1, Commodore 64, Amstrad CPC, ZX Spectrum, PlayStation 2, Xbox, Windows, PSP, Wii Virtual Console (1985)

Desenvolvido em 1985 pela Taito, The Legend of Kage (pronuncia-se “ká-guê”) faz o pissível para replicar o ritmo rápido e a ação voadora dos filmes de artes marciais com ninjas. O jogo todo é muito cinematográfico para um jogo tão antigo – a história começa com a princesa Kiri sendo raptada por ninjas malignos, e Kage desce das árvores para ir ao seu resgate.

legendofkage-4

Arcade

Existem apenas dois botões – um para arremessar shurikens e outro para golpear com suas facas – logo você pula ao apertar para cima. Nosso herói ninja possui uma capacidade de pulo incrível e pode pular até a altura da tela com um simples movimento do joystick. Você pode jogar shurikens em praticamente qualquer direção, o que é uma necessidade, já que os ninjas inimigos aparecem de todos os cantos da tela. Shurikens são ótimas para ataques de longo alcance, já que elas são rápidas e versáteis, mas suas facas são melhores no combate corpo a corpo. Entretanto, seus golpes quase não tem alcance, então você precisa estar realmente em cima do inimigo para conseguir matá-lo. Como em Shinobi (que ainda não havia sido lançado), simplesmente encostar nos inimigos não te causa dano – eles tem que te acertar com um ataque para conseguir te matar. Infelizmente, eles conseguem atacam tão rápido quanto você,e uma simples shuriken arremessada de fora da tela pode mandar seu cadáver em queda livre até o chão, o que pode se tornar uma visão comum se você não tiver  cuidado. Você também pode bloquear shurikens com golpes de faca, se você for rápido o suficiente. Entretanto, seus bloqueios não adiantam de nada contra os terríveis monges que cospem fogo, que podem te atacar da outra metade da tela e aguentam múltiplos golpes.

É um jogo difícil, já que tudo se move muito rápido, mas se você for rápido e esperto, é bem possível sobreviver, com um pouquinho de prática. Apesar do jogo às vezes ser um pouco frustrante demais, The Legend of Kage realmente brilha com seu ritmo agitado. Existem apenas cinco fases, e se leva apenas alguns minutos para terminá-lo, mas a ação está mudando constantemente de fase para fase. Nas primeiras fases, você está correndo da direita para esquerda, pulando graciosamente do topo das árvores. Na fase seguinte, você está no fosso de um castelo, despachando um certo número de ninjas antes de prosseguir. Na seguinte você está numa escalada vertical para chegar até a entrada do castelo. Uma vez que você finalmente entra, você corre por várias escadarias até encontrar a princesa e cortar as suas amarras. Você à pega pela mão, corre para o telhado e salta, e encontra inimigos assim que você chega ao chão. Uma vez que você os derrota, você é temporariamente vitorioso, mas a princesa é levada novamente durante um dos seus passeios distraídos. E com isso a aventura recomeça, mas os gráficos mudam, refletindo as diferentes estações do ano. E isso se repente sem parar, até acabar as suas vidas, mas a versão arcade te premia com uma breve cena de vitória após se vencer o jogo duas vezes.

A versão para Famicom/NES é razoavelmente decente. Os gráficos foram obviamente simplificados, mas a jogabilidade em si foi replicada admiravelmente. Entretanto, a velocidade não é tão rápida quanto a do seu predecessor – em especial, as shurikens não se movem tão rápido, e o jogo só permite duas na tela de cada vez. Entretanto, agora há um item que aumenta sua força e velocidade. Ele também permite absorver um único golpe, com exceção dos inimigos cuspidores de fogo. Existem alguns inimigos adicionais, e você precisa vencer o jogo três vezes ao invés de duas para ver o final. Além disso, o arcade original tinha uma borboleta durante a luta com os chefes. isso era um toque legal da versão arcade, mas na versão para NES, você precisa destruí-la antes de poder causar algum dano ao chefe.

Legend of Kage não é um jogo muito apreciado entre os jogadores ocidentais, mas isso é porque eles estão apenas familiarizados  como o jogo nos  consoles. Sua jogabilidade curta o torna mais apropriado para se jogar no fliperama. Em casa, ele parece curto, simples e frustrante. Entretanto, a versão para NES é significante melhor que qualquer versão para computadores domésticos. A versão para Commodore 64 tem gráficos de Atari 2600 e uma jogabilidade extraordinariamente lenta, resultando num monte de lixo. A música tema toca durante a abertura, mas o jogo em si é em silêncio. A versão para MSX tem sprites feias de uma única cor, cenários mal coloridos, controles horríveis e o eterno problema de scrolling. E tem muitos glitches – toda vez que um relâmpago cai, você desaparece por alguns segundo e a tela rola para trás. A versão para Amstrad é ok – o boneco de palitinho parece bobo, e o jogo ainda é relativamente lento, mas é jogável. A versão para Spectrum, como muitos outros jogos para a plataforma, tem fundo de cores brilhantes e bizarras, e sprites pretas. Apesar de algum scrolling quebrado, ela roda á uma velocidade decente, não sendo tão ruim, mesmo não contando com música alguma.

Nota do Tradutor: há também uma versão para computador X1, da Sharp. Veja o vídeo no fim deste artigo.

Depois de aparecer em algumas coletâneas de arcades da Taito, como Taito Memories Joukan para o PS2 japonês e Taito Legends 2 para o PS2 americano e para o PS2 e Xbox europeus, Legend of Kage também apareceu no Taito Legends: Power Up para o PSP. Além da versão emulada do arcade, há uma nova versão melhorada, com gráficos 3D, parecida com as versões “arrange” encontradas na coleção Namco Museum. Entretanto, ela é horrível. É muito mais lenta e os controles são muito piores também. Ela também é horrível de se ver – a animação repetida em 2D do original tinha seu charme, mas parece bem ridícula quando renderizada em um modelo 3D. Além disso, o widescreen horizontal do PSP estraga completamente com as proporções do campo de jogo, e é difícil ver qualquer coisa acima ou abaixo de você. É terrível em todos os aspectos.

Comparativo de Fotos

Vídeos

À seguir: Demon Sword!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s