Especial Aleste – Parte 6: Robo Aleste

HG101_logo_SMALLER

Por 

header_roboaleste

Robo Aleste / Dennin Aleste (電忍アレスタ) – SEGA CD (1992)

Robo Aleste para o Mega/SEGA CD é essencialmente a continuação do Musha Aleste. Ele começa com uma história relativamente longa, amarrada com a história do Japão, particularmente na era Sengoku e o governo de Nobunaga Oda. O herói é um piloto de mecha chamado Kage, um guerreiro do clã Oda, que enfrenta vários senhores feudais para proteger o seu mestre. Ele também tem uma antiga rivalidade com seu irmão malvado Tetsu, quem você encontra várias vezes pelo jogo.

roboaleste-1

O jogo à primeira vista parece muito com o Musha Aleste, mas existem muitas e muitas diferenças, que o transformam num jogo bastante diferente. O sistema de powerups é similar, mas agora existem quatro armas secundárias ao invés de três. Os Options mudaram, logo ao invés de escolher o seu comportamento, eles sempre ficam voando acima dos ombros do seu robô. Apesar da sua falta de versatilidade, eles agora são um pouco mais poderosos, capazes de danificar os inimigos ao tocá-los e também absorver tiros. Você também pode “carregá-los” e lançá-los como um bumerangue, mas já que isso requer que você pare temporariamente de atirar a sua arma secundária, acaba não sendo tão útil.

roboaleste-2

A dificuldade também é bem maior. Mesmo no nível mais fácil de dificuldade, até os inimigos mais simples precisam levar vários tiros para serem destruídos com a sua arma inicial. É mais fácil derrubá-los com a arma em força total, mas demora um pouco até você chegar neste nível, e você volta ao nível mais fraco se você morrer. Falando nisso, um único tiro é suficiente para te matar, não importando quanto armamento você tem.

roboaleste-11

O maior ponto positivo do Musha Aleste gera a sua grande velocidade, e a sensação de voar através das linhas inimigas, destruindo tudo num acesso de fúria. Em contraste, Robo Aleste é estranhamente ensonado. O ritmo é mais lento, mais parecido com o Super Aleste do SNES, mas com armas mais fracas, ele não tem a mesma sensação de gratificação explosiva. Mesmo a música, bacana e com uma boa batida, também mais descompromissada. Uma trilha sonora no estilo do Musha Aleste, feita com guitarras elétricas a la Lords of Thunder teria sido fantástico, mas o estilo aqui é mais parecido com de outros shooters da Compile em CD, como Spriggan Mark 2 e Sylphia.

roboaleste-3

Mas o maior problema com Robo Aleste, é que ele bastante inconsistente. Existem longo trechos onde o jogo é relativamente fácil, mas temperado com picos de altíssima dificuldade. Os chefes geralmente são mechas gigantescos, muito maiores que o seu, que tomam boa parte da tela. Seus designs são ótimos – como em Musha Aleste, eles são baseados em vários elementos da cultura japonesa, como armaduras samurai e fantasias  kabuki – mas a animação é horrível, quase sempre usando uns poucos frames.

roboaleste-4

A primeira fase começa com uma cena linda, com Aleste voando sobre uma cachoeira, com efeitos de scaling nos inimigos que atacam vindos de cima. Mas estes efeitos quase não são mais vistos, com várias das fases se passando sobre florestas, campos e cavernas sem graça. Isso até as últimas fases do jogo, com os chefes finais contando com efeitos animados incríveis. Um deles é como uma névoa ondulante em vermelho-fogo e outro é como um vídeo em looping em várias cores, como um caleidoscópio. Ambos são muito impressionantes para um shooter 16-bit, então é mesmo bizarro eles terem mantido estes escondidos até o final do jogo.

roboaleste-12

Um toque bacana ao menos é que a história e os personagens estão um pouco mais integrados no jogo. A Compile sempre quis contar histórias em seus shooters desde o tempo do MSX, mas isso sempre ficou relegado à abertura, encerramento e à vezes à poucas cutscenes em meio ao jogo. Em Robo Aleste, os personagens conversam antes de lutar um contra o outro, ou o Kage, que fala consigo mesmo. O diálogo é curto, mas dá um charme ao jogo, como quando Kage fica com receio de que as juntas de Aleste congelem no frio, , ou de como o chefe da quinta fase gastou cinco anos de sua vida e toda a sua fortuna para construir a fortaleza voadora que você acabou de destruir.

roboaleste-5

Mesmo com uma história super detalhada, o enredo parece incompleto. Saeba, a heroína, é apresentada na metade do jogo, mas ela quase não tem nenhum papel na história, ainda menos que as heroínas de outros shooters da Compile. E a história do jogo fica em aberto para uma continuação, que foi planejada mas acabou sendo cancelada. Levando tudo isso em consideração, Robo Aleste não é um jogo ruim, mas seu balanceamento ruim e a sensação de produto incabado o coloca entre os mais fracos shooters da Compile.

roboaleste-7

Robo Aleste foi lançado nos EUA pela Tengen, que também fez a localização do Five V/Grind Stormer da Toaplan para Mega Drive. Eles acabaram mantendo todas as referências à história do Japão, mas o vídeo de introdução é um tanto sem graça devido a narração sem graça, e as demais cutscenes também tem uma dublagem ruim. A tela de título também foi alterada para algo menos legal que a da versão japonesa, e também retiraram várias fotos secretas dos personagens. A cutscene do meio do jogo também foi alterada, retirando uma imagem de Astaros, um dos antagonistas, saindo do banho, provavelmente para manter o jogo apropriado para todas as idades.

denninaleste-bathscene-480x352

Versão japonesa

A versão japonesa contém várias faixas bônus de áudio, que correspondem ao diálogo dentro do jogo. Elas não foram usadas pois elas são mostrada em texto, mas é um extra legal de se ouvir. Este segmentos não foram dublados na versão em inglês, então estas faiaxs foram removidas do CD.

roboaleste-9

No Japão, o jogo se chama Dennin Aleste, com “dennin” significando “ninja elétrico”. Ele foi inicialmente planejado como Rainin Aleste, sendo que “rainin” significa “ninja do trovão”. Entretanto, durante uma reunião de planejamento, um dos membros da equipe escreveu o kanji errado no quadro da sala (“den – 電” e “rai – 雷” são bem parecidos) e os desenvolvedores acabaram decidindo que assim o título soava melhor.

Comparativo de Fotos

Fotos Escondidas

Mais Fotos

Vídeos

À seguir: Power Strike II!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s