Especial Fantasy Zone, Parte 1: Fantasy Zone

HG101_logo_SMALLER

Por 

_fz

Fantasy Zone (ファンタジーゾーン) – Arcade, Master System, MSX, NES, MZ-700, TurboGrafx-16, X68000, Saturn, Windows, PlayStation 2, PlayStation 3, Xbox 360, Wii, 3DS, Celular, Jogo LCD (1986)

Fantasy Zone, da SEGA, criado por Yuji Ishii (FlickyTeddy BoySpatter) e lançado em 1986 para a placa SEGA System 16, é fortemente inspirado no Defender de Eugene Jarvis, mas conta com uma pegada japonesa única sobre esta fórmula, não apenas refinando os os controles e a mecânica, mas adicionando também uma pesada camada de gráficos fofinhos em tons pastéis.

fz-1

Arcade

O herói da série Fantasy Zone é o Opa-Opa, uma nave em formato de ovo, que parece ter vida própria. Ele conta com um par de asas para voar, e seus pés surgem quando necessário. O design do Opa-Opa tem muito em comum com o TwinBee da Konami e ambas as séries ajudaram à definir o sub-gênero que ficou conhecido como “cute-em-up“.

fantasyzone-2

Arcade

Diferente de muitos shooters de scroll lateral com scrolling automático, Opa-Opa pode voar em qualquer direção, as fases se fecham em loop em si mesmas. O objetivo é voar para cá e para lá, destruindo os geradores de inimigos. Uma vez feito, você enfrenta um chefe de fase enorme, e então prossegue para a próxima fase. Existem oito fases no total, cada uma com um nome adorável: Plaleaf, Tabas, La Dune, Dolimicca, Polaria, Mockstar, Pocarius e Salfar. a última fase é um “boss rush”, que culmina num confronto contra o inimigo final.

fantasyzone-4

Arcade

Os controles são um pouco complicados no começo, já que sua nave tem alguma inércia e continua a se mover mesmo depois que você solta o joystick. Muitas vezes a câmera tem dificuldade em te acompanhar, tornando difícil de se ver o que está à sua frente. Mas uma vez que você se acostuma, Fantasy Zone se torna absurdamente divertido de se jogar.

fantasyzone-3

Arcade

Ao invés de simplesmente coletar powerups como na maioria dos shooters, Fantasy Zone permite que você os compre. Opa-Opa tem de início apenas um tiro duplo e bombas, que são disparadas num arco para frente. Cada inimigo derrotado deixa moedas para trás, que podem ser usadas na loja, que é acessada ao se voar em direção à um grande balão vermelho. Dentro dela, você pode comprar asas e motores (speed ups), e uma variedade  de lasers e tiros multidirecionais, bombas mais poderosas e até vidas extras.

fantasyzone-shop

Arcade

As armas principais tem um limite de tempo, após o qual elas desaparecem, enquanto certas bombas, como os pesos de 16 toneladas, só podem ser usadas uma única vez. Entretanto, as bombas especiais são ativadas com o mesmo botão usado para as bombas normais, logo elas substituem as bombas até serem utilizadas. Além disso, você perde todos os seus itens quando você morre, o que é terrível quando se está enfrentando algum chefe, já que você não pode se re-equipar, ficando bastante enfraquecido.

fantasyzone-5

Arcade

Há muita estratégia econômica quanto à isso. Você pode comprar o motor mais veloz para poder pegar todas as moedas deixadas pelos chefes, mas fazer isso geralmente torna a luta contra o chefe mais difícil, já que a sua super-velocidade torna mais difícil de se desviar dos tiros com precisão. Geralmente é uma boa idéia comprar várias armas – assim que uma acaba, um pequeno balão de “select“ aparece, permitindo que você mude para outra arma. Isso também é útil para te dar um espaço para respirar, já que as fases mais adiantadas ficam forradas de inimigos e seus inúmeros projéteis.

Além disso, cada vez que você compra alguma coisa, o preço do item aumenta da próxima vez. Isso significa que você vai querer gastar todo o seu dinheiro em armas durante o jogo para tornar tudo mais fácil, e economizar dinheiro para as fases finais, para o caso de você precisar comprar vidas extras. E você vai querer fazer isso, pois não existem continues.

fz-2

Arcade

Além destas mecânicas exclusivas, Fantasy Zone apresenta um dos mais belos mundos de jogo já feitos. Suas fases são repletas de vales verdejantes, arco-íris brilhantes, cachoeiras reluzentes e inimigos com sorrisos estúpidos que parecem pouco se importar quando você os destrói com rajadas de laser. Seus enormes chefes de fase tem visuais e personalidades estranhos. O primeiro chefe é um tronco gigante de madeira que cospe folhas; o segundo só pode ser descrito como uma garrafa amarela cercada por esferas, que lança tiros pelo gargalo. Entre os inimigos mais à frente está uma legião de homens de neve mortíferos e um bloco com um sorriso maligno que se desmonta e remonta por toda a tela. No final, uma nave gigante similar ao Opa-Opa, é revelada como sendo seu pai, numa reviravolta estranhamente trágica para um jogo tão fofinho.

fantasyzone-1

Arcade

A música, em reflexo aos visuais coloridos do jogo, é uma seleção de faixas alegres, com um toque distintamente latino. Esteticamente falando, é quase impossível jogar Fantasy Zone sem sentir uma incrível sensação de alegria, que contrasta ironicamente com sua dificuldade bastante alta.

fz-5

Arcade

Fantasy Zone foi bastante popular no Japão, mas nunca conseguiu alcançar o mesmo nível de respeito no ocidente, sendo possível que seu visual colorido fizesse que não o levassem à sério. As versões regionais são praticamente idênticas – os textos da introdução e encerramento são em inglês em ambas as versões – apesar da versão ocidental contar com um arranjo diferente na música “Hot Snow“.

10lev4bos

Master System

A versão para Master System foi obviamente incapaz de se equiparar aos gráficos do arcade, já que o console só conta com 32 cores, em comparação com as 256 cores da versão arcade. O scrolling de fundo com parallax se perdeu, assim como o radar, além da música ser bastante inferior. Ainda assim, ela captura a jogabilidade original de forma muito boa. Alguns chefes eram demais para o hardware de 8 bits: dois deles foram trocados completamente, um por um peixe gigante e outro por uma tartaruga. Os gráficos de fundo agora desaparecem em cada duelo com o chefe da fase. Existem apenas seis geradores de inimigos em cada fase, ao invés de 10 como na versão para os arcades, além deles não mais mudarem de cor de acordo com o quanto lhes resta de energia.

14boss6

Master System

Existem duas versões de Fantasy Zone para os sistemas 8-bit da Nintendo. A versão para o Famicom japonês, feita pela Sunsoft, é comparável à versão para Master System, e ainda consegue ser decente apesar de estar limitada à 16 cores, conseguindo até manter o radar.

fz-fc2

Famicom

Poucos anos depois, a Tengen lançou sua própria versão para o NES. Esta versão tem gráficos completamente diferentes da versão para Famicom e não só tem um visual substancialmente pior, mas tem controles ruins e um monte de flickering. A versão para PC Engine é mais próxima do arcade, mas ainda falta o parallax scrolling, além da música ser muito ruim.

FZ-MSX

MSX

Houveram também algumas versões para computadores pessoais japoneses. A versão para o MSX tem gráficos horríveis e scrolling quadro a quadro. A versão para o MZ da Sharp é ainda pior, com quadrados e triângulos coloridos usados como gráficos, mas acaba sendo legal como arte abstrata.

fantasyzone-x68k-1

X68000

A versão para X68000, lançada em 1989 pela Dempa, é praticamente idêntica ao arcade, e conta com alguns extras. Existe uma fase secreta, completamente nova e baseada no Space Harrierchamada Dragon Land.

fantasyzone-x68k-2

X68000

Para acessá-la, você precisa dividir o radar em números: começando da direita, conte 1, 2, 3, etc. Em cada fase, o primeiro gerador que você precisa destruir corresponde ao número do gerador no radar. Na primeira fase, você precisa destruir o gerador 1 primeiro, na segunda o gerador 2, e assim por diante. Ao invés de simplesmente deixar uma moeda, eles vão deixar uma letra. Se você coletar todas as sete, elas vão formar a palavra HARRIER. Quando você completar a sétima fase, você será levado à Dragon Land. Existem também uma tela de opções secreta (aperte a tecla “touroku”), que permite que você escolha a trilha sonora “Arrange“, exclusiva desta versão.

A primeira versão “arcade perfect” para consoles saiu para o SEGA Saturn, lançada apenas no Japão, sob o selo SEGA Ages. Ela inclui a trilha sonora original em áudio de CD, além de contar com uma canção com vocais (e um modo karaokê), e um modo replay com uma partida completa por um expert. Existem também opções secretas, incluindo a opção de continue.

fz-ps2-2

PlayStation 2

A versão para PlayStation 2 do Fantasy Zone, lançada em 2003 com parte da primeira leva da linha SEGA Ages 2500 (sendo o Vol. 3), é muito boa. Opa-Opa, seus inimigos e os chefes de fase são modelos poligonais, com os gráficos de fundo ainda em 2D, apesar de contarem com alguns efeitos para parecerem 3D. O estilo emula fielmente o original em 2D, mas os artefatos de entrelaçamento estragam um pouco o visual. Felizmente, a jogabilidade é quase perfeita, apesar disso.

fz-ps2-3

PlayStation 2

As faixas musicais foram tiradas diretamente do jogo Arcade. Além do bastante fiel “Arcade Mode“, existem também um “Original Mode“. Este inclui uma câmera que navega no início de cada fase para exibir os modelos poligonais, além de contar com fases de bônus depois dos chefes, onde a visão muda para trás do herói. Aqui, o chefe explode e cospe moedas extras, que você pode tentar pegar. Cada fase dura apenas 30 segundos e logo elas se tornam sem graça.

fz-ps2-4

PlayStation 2

Mas o bônus mais interessante é o “Challenge Mode“. Ele permite que você jogue a fase que quiser, e ainda permite que você mantenha o dinheiro que acumular para comprar itens extras, muitos dos quais afetam o “Original Mode“. Estes extras incluem uma variedade de armas super-poderosas, como o Wild Beam e o 14-Way Shot, a habilidade de se continuar da fase onde morreu, a opção de se ligar o rapid fire, outra para desligar a inflação da loja, um Barrier como o do Super Fantasy Zone, e o melhor: quatro fases completamente novas: Dawndusk, Apochal, Cavian e Depooble. Todas elas contam como novos inimigos, chefes e novas músicas, num estilo consistente com com a versão original dos arcades. Abrir estas fases extras é obrigatório se você quiser fazer o final correto – se você jogar o jogo normalmente você vai receber um final bem broxante.

fz-ps2-5

PlayStation 2

O Fantasy Zone Complete Collection, lançado para o PlayStation 2 em 2008, inclui conversões perfeitas do jogo arcade e da versão para Master System. E como extra, inclui um jogo chamado Fantasy Zone Neo Classic, que é uma versão melhorada da versão para Famicom, mas com gráficos um pouco diferentes (e melhorados), sintetizador diferente nas músicas e alguns padrões de ataques inimigos diferentes. A versão arcade também está presente como extra destravável no Sonic’s Ultimate Genesis Collection para PS3 e Xbox 360.

fzps2-bonus

PlayStation 2

A versão para 3DS, chamada 3D Fantasy Zone: Opa-Opa Brothers, inclui efeitos 3D impressionantes. Ela conta com a opção e escolha de fases e as moedas são levadas consigo entre as partidas. Os chefes extras do Master System foram incluídos, e há uma seta que indica o posicionamento vertical dos geradores.

01490

3DS

Há também o novo “Upa-Upa Mode” onde você joga com o irmão do Opa-Opa. Aqui, você pode trocar de armas com a touch screen, mas cada disparo custa moedas, e o chefe final é a mãe deles ao invés do pai, com um final um pouco diferente e ainda mais cômico, onde ela briga com ele por gastar tanto dinheiro. Há também uma faixa musical nova na primeira fase. Além disso, a coleção SEGA 3D Classics Collection inclui uma versão secreta do do jogo do Master System, com 3D e radar disponíveis, e com uma trilha sonora nova em chip FM OST (a versão original só tinha som em PSG).

plamer

Arnold Palmer Golf (Mega Drive)

Fantasy Zone também é um jogo secreto no Arnold Palmer’s Tournament Golf para Mega Drive. Depois de se acertar a bola 100 vezes no primeiro buraco se chegar no ‘green’, digite um código secreto e você poderá jogar uma fase de Fantasy Zone. A tela é um pouco apertada e só há uma fase, mas é uma boa opção se você estiver de saco cheio de jogar golfe.

AKZ-OpaOpa

Zillion

Por muito tempo o Opa-Opa foi o mascote oficial da SEGA. Ele apareceu no anime Zillion e acabou aparecendo no jogo para Master System como um powerup. Ele também aparece em Alex Kidd: The Lost Stars como um dos tesouros que você procura, e também aparece como um “Mag” (robô ajudante voador) no Phantasy Star Online. A música-tema de Fantasy Zone, “Opa Opa“, aparece na versão para Dreamcast do “rhythm game” com maracas Samba de Amigo, e também no jogo de futebol Virtua Striker 4. Ele até aparece no Sonic Riders, e é um personagem no Sonic & SEGA All Stars Racing. Ele é um personagem DLC no minigame de corrida do Sonic Adventure 2 e trabalha como “caddy”  no jogo japonês para PC SEGA Splash Golf.

Comparativo de Fotos

Vídeos

À SEGUIR: FANTASY ZONE II!

Um comentário sobre “Especial Fantasy Zone, Parte 1: Fantasy Zone

  1. Suas materias são sempre muito bem feitas e muito completas, realmente vale muito apena acompanhar seu site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s