Do Outro Lado da Cerca: Castle Wolfenstein

do-outro-lado-da-cerca

HG101_logo_SMALLER

Por em 5 de outubro de

cw

Castle Wolfenstein – IBM PC, Apple II, Commodore 64, Atari 800 (1981)

Qual você acha que é o melhor inimigo “genérico” em um vídeogame? Se você pensou em nazistas, você provavelmente jogou um jogo da série Wolfenstein. Apesar da maioria dos gamers se lembra de Wolfenstein como uma série de shooters em primeira pessoa, a série começou nos computadores Apple II e Commodore 64, com um par de jogos ao estilo Metal Gear, escritos por Silas Warner, que acabou inspirando John Carmack e John Romero da ID Software à criarem o lendário FPS e suas continuações.

castlewolfenstein-appleii

Apple II

Wolfenstein continua sendo uma das séries de maior influência na história dos vídeogames. Apesar da ID software se vangloriar por sua popularidade e sua presença contínua na indústria de jogos, não podemos nos esquecer da Muse Software e da obra prima de Silas Warner. Infelizmente o Sr. Warner faleceu em 2004, devido à problemas nos rins.

A fantástica ambientação de Wolfenstein na Segunda Guerra Mundial pode ter contribuído bastante para a criação de outras séries famosas, como Medal of Honor. Sua perspectiva em primeira pessoa e sua ação frenética são com certeza a semente que germinou em outros títulos como Serious Sam e Painkiller (além é claro de Doom, da própria ID Software). Wolfenstein já existia por mais de 30 anos quando esta matéria foi escrita, mas recebeu relativamente poucas continuações, chegando até à oito anos entre os lançamentos. Entre eles, os fãs se encarregaram de levar o legado de Wolfenstein à diante.

castlewolfenstein-atari800-1

Atari 800

Você foi capturado pela SS e jogado nas masmorras do Castelo Wolfenstein. Sua missão é dupla: fugir do castelo e roubar os planos para a Operação Rheingold. Você começa com uma pistola, contrabandeada por um colega prisioneiro, e você também pode encontrar granadas, coletes à prova de balas e uniformes inimigos, espalhados pelo castelo.

Escrito por Silas Warner em 1981, Castle Wolfenstein pode ser considerado uma forma bem inicial de jogo de espionagem. Entre os elementos principais, estão: arrombar baús para receber itens como comida e coletes à prova de balas, se esquivar de patrulhas inimigas ficando atrás delas, render guardas e obrigá-los à entregar chaves e munição. Você só pode carregar dez balas e três granadas ao mesmo tempo, ambas coisas extremamente valiosas e que não devem ser desperdiçadas. Os guardas à vezes precisam levar vários tiros para morrer, especialmente se a sua mira estiver turva por beber Schnapps. Há baús e portas espalhadas pelo jogo. Os baús devem ser arrombados e isso pode demorar de 10 à 255 “segundos”, onde um “segundo” é um passo de um guarda na tela. Atirar pode acelerar o processo, mas já que alguns baús contêm explosivos, isso não é aconselhável.

castlewolfenstein-atari800-2

Atari 800

As fases ao estilo “Berzerk” de Castle Wolfenstein‘s são geradas na hora, quando o jogo é iniciado. Diferentemente dos jogos “roguelike”, o castelo gerado é persistente entre as partidas e até salvo em disco, à menos que você escolha gerar um novo ou atire num baú de explosivos, o que além de te matar também gera um novo castelo. O design das fases é um labirinto simples que geralmente conta com entradas nos lados da tela, ou escadas indo para cima e para baixo. Se você completar o castelo, fugindo ou encontrando os planos e então fugindo, O Comando Aliado pode te dar uma promoção, o que determina a dificuldade e quaisquer castelos gerados futuramente.

Os controles de teclado e joystick são um tanto avançados, mas um pouco desengonçados na prática. Ao se jogar com joysticks (dois são necessários), um joystick controla o movimento (aponta-se na direção para se virar para lá, e aperta-se o botão para andar naquela direção), enquanto o outro controla a mira e tiro (aponte sua arma numa direção e aperte o botão para atirar). Este esquema de joystick duplo na verdade é anterior ao jogo arcade da Midway Robotron em alguns anos, talvez fazendo de Castle Wolfenstein o primeiro jogo de tiro “twin-stick”, mesmo com suas mecânica de jogo sendo bem mais lenta e caótica que a de Robotron e seus sucessores. Wolfenstein também tem suporte à dois controles paddle (gire o seletor para controlar a direção, e aperte os botões para andar ou atirar), ou o teclado, onde o esquema twin-stick setup é emulado usando as teclas “QWEADZXC” para se mover e a tecla “S” para parar de andar, com as teclas “IOPK;,./” para mirar e  “L” para atirar.

castlewolfenstein-commodore-1

Commodore 64

O maior problema com o movimento neste jogo é que se apertar uma tecla de movimento, você anda naquela direção sem parar, à menos que você aperte a tecla “S” ou bata numa parede, o que te deixa tonto por alguns instantes, nublando a tela e tocando um som estridente por cerca de 3 segundos, enquanto o tempo continua à passar para os guardas que estiverem na tela. Com o tempo, você aprende à parar no momento certo para evitar colisões, mas bater acidentalmente numa parede quando os guardas estiverem atrás de você é a diferença entre entre a vida e uma morte horrível e humilhante.

Um aspecto muito legal do Castle Wolfenstein é que ele conta com vozes digitalizadas, em alemão. É difícil de se distinguir tudo, dada a tecnologia da época, especialmente no caso da versão para Apple II, mas ainda sim é muito bacana. O manual de instruções chega até à incluir um guia de tradução para te ajudar à entender o que é dito. Os guardas alertam uns ao outros gritando “Achtung”, e te provocam dizendo “Schweinhundt” se você fugir de uma sala quando um guarda estiver te perseguindo, e se entregam dizendo “Kamerad” se você os render com a sua arma.

castlewolfenstein-pc-1

IBM PC

Castle Wolfenstein foi primeiramente lançado pela Muse Software para o Apple II+ em 1981. Cerca de dois anos depois, versões para o Atari 800 e o Commodore 64 foram lançadas, e um ano depois disso foi feita a versão para IBM PC. A versão para Apple II é de um modo geral a mais funcional, apesar de não haver um botão para guardar a sua arma, então você tem que ter cuidado, quando estiver de uniforme, para não apontá-la para os guardas, se não você os renderá automaticamente e acabará com o seu disfarce; Os gráficos são os mais simples nesta versão, já que o Apple II não é exatamente famoso por sua capacidade gráfica. A versão para Atari 800 adiciona a função de guardar a arma, mas move o botão de tiro para longe, para as teclas de função do lado direito do teclado, e é a única versão que não tem as vozes dos guardas. A versão para Commodore 64 é a mais bonita (relativamente falando, já que todas elas usam a mesma pixel art, com apenas esquemas de cores diferentes), mas sofre com os longos tempos de carregamento entre as salas e quando se começa o jogo. A versão para PC só tem  suporte para gráficos CGA (do tipo vermelho-amarelo-verde), mas ainda é capaz de reproduzir as vozes usando o speaker embutido, uma vez que a velocidade do processador esteja na frequência certa (ou o tom das vozes fica muito alto), o que é bastante impressionante, considerando que o jogo foi feito para os computadores IBM mais antigos. Outra vantagem da versão para PC é que ela não pisca a tela ou faz som quando você bate nas paredes, mas ainda sim você fica tonto por alguns instantes (mas por um período de tempo um pouco menor).

castlewolfenstein-pc-2

IBM PC

Castle Wolfenstein ié um jogo que foi pioneiro em muito mais elementos de gameplay do que as pessoas imaginam. As mecânicas deste jogo foram reutilizadas em jogos como Metal Gear (patrulhas de guardas e ameaçar os guardas por trás com sua arma), Thief: The Dark Project (arrombar baús), roubar uniformes (Hitman), vasculhar corpos dos inimigos (vários RPGs para PC), e geração randômica de fases. E, é claro, este é o jogo que inspirou John Carmack, John Romero, Tom Hall e o resto da ID Software à criar o lendário Wolfenstein 3D… mas não tão rápido, pois há ainda outro jogo da série feito pela Muse Software.

Vídeos

Apple II:

Commodore 64:

Atari 800:

DOS:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s