Especial Mappy, Parte 5: Mappy para Celulares

HG101_logo_SMALLER

Por

Teku-Teku Mappy (テクテクマッピー) – Celular (2003)

Teku-Teku-Mappy

Mappy de Puzzle (マッピーDEパズル) – Celular (2003)

Puzzle-de-Mappy

Estes dois jogos de puzzle baseados no Mappy foram desenvolvidos no começo dos ano 2000 para celulares japoneses. Infelizmente eles foram basicamente perdidos no tempo.

Mappy Taiketsu! Neo Nyamco-dan (マッピー 対決!ネオニャームコ団) – Android, iOS (2016)

Screenshot_2018-02-23-17-26-14

No começo da década de 2010, a Namco lançou o “Namco Creator’s Program”, que permitia que desenvolvedores independentes licenciassem personagens dos jogos mais antigos de arcade da empresa para utilizá-los em seus próprios jogos. Como era de se esperar, a maioria deles é estrelada pelo Pac-Man, mas dois deles foram feitos estrelando o Mappy.

Screenshot_2018-02-23-17-26-33

Mappy Taiketsu! Neo Nyamco-dan (“Mappy Showdown! Neo Nyamco Gang”) da Grateek pega a idéia básica do jogo original mas acaba com layout restrito dos andares, preferindo designs mais elaborados, com fases mais únicas, apresentadas num layout horizontal. O objetivo ainda é coletar todos os itens da fase, mas ao invés dos pontos extras por pegar pares, você começa um combo ao pegar um item e cada vez mais pontos por pegá-los sucessivamente. Os inimigos ainda são derrotados pelas portas de microondas e sinos (e também por outras armadilhas como barris rolantes). Algumas fases são realmente abarrotadas de inimigos, que incluem os Meowkies e Goros de sempre, juntamente com inimigos de outros jogos da Namco, como os fantasmas do Pac-Man ou oponentes do Dig Dug. Algumas fases tem chefes, também. Este conceito não funcionou muito bem em Mappy Arrangement, mas aqui foi melhor implementado já que as fases foram desenhadas de forma de manter você fora do alcance dele e encontrar formas diferentes de lhe causar dano.

Screenshot_2018-02-23-17-29-23

Apesar do jogo ser gratuito com propagandas, o jogo permite que você consiga “fantasias” (novas sprites) para o Mappy. Algumas destas são apenas roupas (como uma roupa de metaleiro), mas outras o transformam em heróis de outros jogos da Namco, como Valkyrie, Dig Dug, o dragão de Wagyan Land, entre outros. Quando você termina uma partida, sua pontuação é convertida em moedas, que são usadas em uma máquina de gachapon para determinar que fantasia você vai ganhar. Se preferir, você pode se conectar à loja e comprá-las diretamente – elas custam entre 120 e 360 yens (USD$1-3) cada.

Screenshot_2018-02-23-17-26-52

O jogo funciona bem com os controles de toque, já que você só pode andar para esquerda e para a direita (você precisa tocar nas portas para abri-las). o formato livre do design das fases geralmente funciona bem, com uma exceção: os trampolins. No jogo original, você não podia ser atingido pelos inimigos se vocês dois estivessem quicando, mas aqui a física foi feita de uma forma que torna bem difícil evitar um inimigo se ele estiver quicando num trampolim – sua melhor aposta é simplesmente esperar que eles pulem para fora por conta própria. Alguns dos trampolins (e andares) tornam isso mais difícil por serem inclinados, o que por sua vez mudam um pouco a trajetória. Fora isso, é um jogo bem bacana, e certamente uma versão de Mappy que é bem melhor que as outras tentativas anteriores da Namco.

Touch the Mappy: Fukkatsu no Nyamco-dan (タッチ・ザ・マッピー 復活のニャームコ団) – Android, iOS (2018)

Screenshot_2018-02-21-19-18-08

Outro jogo desenvolvido como parte do Namco Creator’s Program, este foi crowdfunded e foi desenvolvido por vários veteranos da Namco: Eiji Sato, o designer original; Hiroshi “Dotman” Ono, que foi o artista de sprites em vários jogos antigos da empresa; E música por Junko “Zunko” Ozawa, o compositor de jogos como Tower of Druaga.

Screenshot_2018-02-23-17-19-46

Ao invés de evoluir diretamente os elementos de plataforma como em Mappy Taiketsu!, Touch the Mappy: Fukkatsu no Nyamco-dan (“Ressurreição da Gangue do Nyamco”) muda o conceito para algo mais adequado para touch screens, sendo apresentado com a tela na vertical. Você não controla Mappy diretamente, e ao invés disso ele se move por vontade própria. Cada fase é composta por um pequeno puzzle, onde o objetivo é pegar todos os objetos. Você só pode interagir com a fase tocando os andares transparentes, que faz com que se tornem sólidos. Se Mappy estiver próximo à um desses, ele irá subir nele e continuará andando em frente, logo você precisa guiá-lo, enquanto o protege dos perigos. Como no jogo original, você ganha mais pontos ao coletar os itens aos pares, e sempre há uma forma ideal de se vencer cada fase – você ganham pontos por isso, e também pelo menor tempo gasto para terminar a fase, que são 100 ao todo. Quando você  consegue um recorde, você abre partes de uma imagem de um cartucho antigo de Famicom, que tem designs distintos. A versão gratuita permite que você jogue um punhado de fases (ou vidas) antes de você precisar assistir à uma propaganda para poder continuar.

Screenshot_2018-02-23-17-22-45

De uma forma geral, esta é outra excelente interpretação do jogo, em especial pelo fato de reinventar as mecânicas básicas dele, mas ainda mantendo as regras do Mappy. O único problema é que algumas fases são maiores que uma tela e o jogo usa “flip scrolling”, logo você só pode ver o layout daquela parte da fase ao realmente ir até lá.

Mais Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vídeos

Mappy Taiketsu! Neo Nyamco-dan:

Touch the Mappy:

Em breve: Mappy (Outros)!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s