SD Snatcher (Konami, 1990)

HG101_logo_SMALLER

Por  8 de maio de

sdsnat

SD Snatcher (SDスナッチャー) – MSX2 (1990)

sdsnatchercover

Capa

A versão original de Snatcher para computadores terminou com um terrível final em aberto, com certeza frustrando vários jogadores na época. E ainda assim, ao invés de continuar a história e fazer uma continuação, Kojima decidiu fazer um “reboot” do enredo na forma do SD (Super Deformed) Snatcher, um RPG estilo “fofinho”. Mesmo naquela época, o cara já era cheio de surpresas.

sdsnatcher-13

A introdução começa quase do mesmo jeito, com Gillian entrando para a JUNKER para caçar Snatchers e aprender mais sobre seu passado no processo. Ele segue os principais pontos do enredo do jogo original – a morte de Jean Jack Gibson, a visita ao Outer Heaven, o encontro com Napoleon, a descoberta do Queen Laboratory – mas tudo isso é feito com mudanças substanciais. Desta vez você atua junto com Gibson em sua primeira missão – e só quando você se separam que ele acaba encontrando o seu fim. Quando você segue as pistas, você descobre a identidade de Napoleon, que aparentemente trabalha em filmes. Você precisa comprar um ingresso de cinema e um par de óculos 3D, e então assistir a sessão, para descobrir a sua identidade.

sd-screen1

Mas com exceção dos momentos-chave da história, SD Snatcher muda bastante as locações e ventos. Há uma grande parte da história dedicado à uma seita que cultua Snatchers, na qual Gillian é acusado de matar um humano e é expulso da JUNKER. Outra coisa é que agora o laboratório secreto dos Snatchers fica escondido debaixo de um parque de diversões. Você precisa localizar um Snatcher com um balão na cabeça, atravessando várias atrações e enfrentando outros Snatchers em fantasias imbecis. Mas o mais importante é que agora ele realmente termina a história. Em sua maior parte, os eventos se desenrolam de forma bastante parecida com o Act 3 das versões em CD-ROM do jogo original, mas há vários detalhes que são diferentes.

SDCAST

Alguns personagens desempenham papéis diferentes ou expandidos. Harry ainda te dá o Metal Gear (aqui uma versão menor chamada Metal Gear Petit) e também funciona como uma loja que te vende armas e munição. Jamie agora também trabalha na JUNKER como médica, funcionando como o hospital do jogo. Random agora tem um papel muito maior na história, com Gillian o encontrando várias vezes ao longo do jogo.

E é claro, o formato básico do jogo mudou completamente, de uma visual novel para um JRPG tradicional. O estilo gráfico é parecido com o dos primeiros jogos da série Legend of Heroes da Falcom, Com sprites pequenas que se movem com pouca animação pela tela. Mas apesar disso, SD Snatcher se esquiva dos vários chavões do gêneros, a começar por eliminar as batalhas randômicas. Todos os inimigos são perfeitamente visíveis na tela, mas devido ao seu movimento errático e as passagens estreitas, é bem difícil de se evitar os combates.

TSP-1

Ao atacar um inimigo, você entra no modo de combate, que é em primeira pessoa. Todos os inimigos são robóticos, geralmente variações do robôs insectóides encontrados no jogo original. Você pode mirar em partes diferentes do robô, o que desabilita várias de suas funções – destrua seus pés (ou rodas) e sua agilidade diminui, ou destrua a sua arma para diminuir a sua força. Ou se preferir, você pode atacar continuamente o seu ponto fraco para tentar uma vitória mais rápida. Existem vários tipos de armas (das quais você só pode carregar três ao mesmo tempo), cada uma com habilidades diferentes e alcances diferentes, além de armas especiais, como granadas e lança-foguetes. cada arma tem munição limitada, que pode ser comprada no QG da JUNKER com Harry, ou em uma das várias lojas da rede Joy Division encontradas pelo jogo. Às vezes você encontra munição extra dentro das ‘dungeons’, mas é bem possível acabar numa situação onde você está completamente desarmado, se não tiver cuidado. Ocasionalmente você you luta em combates onde o inimigo tem um refém, e atirar acidentalmente em um inocente resulta em um Game Over instantâneo.

Este é um sistema de combate extremamente inovador, especialmente em 1989, e não existe nenhum outro jogo que use algo parecido. Mas apesar de ser algo inédito, ele se torna tedioso rapidamente, em especial pelo fato de que você só controla um personagem durante o combate, e raramente enfrenta mais de um único inimigo de cada vez. Há um sistema de combate automático, onde o Metal Gear controla o combate por você, mas é algo muito lento em certas horas. Algo que também não ajuda é que o jogo é bem desequilibrado e até um pouquinho bugado, e geralmente aparecem dungeons uma logo após a outro, sem muito desenvolvimento de história entre elas.

sdsnatcher-11

Enquanto os gráficos do jogo são ok, os designs mecânicos dos inimigos realmente chamam a atenção, com vários vilões robóticos extremamente bacanas para destruir. Quando você luta conta Snatchers, sua pele e músculos são lentamente arrancados, revelando o esqueleto metálico por baixo. Muito do humor do jogo vem da violência extrema, contrastada com os personagens bonitinhos e seu comportamento infantil.

Como no Snatcher original, SD Snatcher foi lançado em disquetes, acompanhando um cartucho SCC para um áudio melhor. Fora alguns temas, a maioria da trilha sonora é completamente nova e o estilo é mais animado. De forma geral, a música não chama muito a atenção, mas alguns temas se destacam, principalmente o o da introdução, “Difficult Move” e o tema de encerramento, “Coda”, ambos presentes na trilha sonora em CD chamada Snatcher Battle.

sdjeanjack

SD Snatcher é definitivamente um produto de seu tempo,e não envelheceu tão bem quanto Snatcher. Ainda assim, qualquer fã que se preze precisa jogá-lo, pelo menos para ver as diferenças na história, mesmo as mais sutis.

Diferente do Snatcher original, SD Snatcher só foi lançado para o MSX2, e apensa no Japão. Em 1993, o grupo holandês Oasis traduziu o jogo para inglês, sendo essa uma das primeiras traduções de jogos feitas por fãs que se tem notícia. A tradução não é muito boa – eles até admitem terem cortado uma boa parte do texto para fazer caber – mas dá pra se entender tudo que se passa.

Vídeos

Playthrough, parte 1:

Playthrough, parte 2:

Playlist com a trilha sonora:

 

Um comentário sobre “SD Snatcher (Konami, 1990)

  1. jogo clássico para a geração atual que só pensa em realismo e jogos sem carisma e ainda com bugs…Cyberbug 2077!!!! Snatcher MSX2, Outro jogo que só fui conhecer por causa do Youtube e sites do quesito gamer!!!! Só conhecia a versão Sega CD!!!! valeu!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s