Especial, Parte 4: Ys I & II (Consoles, X68000)

Por Kurt Kalata em 15 de agosto de 2017

Ys (イース): Ancient Ys Vanished Omen / Ys: The Vanished Omens / Ancient Land of Ys – Famicom, Master System, X68000, TurboGrafx-16 CD, Saturn, Wii (1988)

Famicom

Ys II (イースII): Ancient Ys Vanished The Final Chapter – TurboGrafx-16 CD, IBM PC, Saturn, Wii (1989)

Ys chegou primeiro aos consoles para o Famicom em 1988, com Ys II em chegando em 1989. Alguns dos mapas foram drasticamente redesenhados em ambos os jogos e há algumas músicas à mais também. Ys II tem uma jogabilidade bem mais rápida. Ys Item uma missão extra no overworld envolvendo estátuas que te teleportam, além de uma segunda forma para o último chefe. Alguns dos chefes originais tem novos ataques, também.

O jogo para o SEGA Master System foi o primeiro à sair nos EUA, sob o título de Ys: The Vanished Omens. aqui a velocidade do jogo é mais próxima das versões para computador. Alguns dos mapas das dungeons foram espelhados e assim como a versão da Kyodai, há algumas traduções bizarras na versão em inglês, com o herói Adol sendo chamado aqui de Aron. O título também está escrito na caixa como Y’s (com apóstrofo), o que é incorreto.

Ys (TurboGrafx-16)

A geração 16-bit de jogos da série ys começou com a versão para TurboGrafx-16 CD, publicada pela Hudson e desenvolvida pela Alfa Systems. Ela foi traduzida para o inglês e lançada na América do Norte como sendo um dos títulos principais do sistema. Os dois primeiros jogos da série foram combinados em uma única enorme aventura, com seus stats sendo levados de um jogo ao outro, além de contar com cutscenes adicionais (como Adol partindo com seu barco no começo do jogo) e um estilo de arte mais baseado em anime. Apesar dos gráficos “in-game” do jogo não chamarem a atenção e do scroll ser um pouco tosco, a música em CD faz o jogo realmente brilhar. Apesar de todos os remakes dos dois primeiros jogos que vieram depois, a versão para TurboGrafx-16 ainda contém os melhores arranjos destes músicas. Muitas delas vieram ou foram rearranjadas da coleção em CD Ys Perfect Collection, feitas por Ryo Yonemitsu. Há também bastante dublagem, que é muito bem feita em comparação com outros jogos que foram dublados em inglês para o sistema.

Ys II (TurboGrafx-16)

A velocidade do jogo é bem mais rápida, deixando as versões originais no chinelo. Para compensar por isso, a detecção de hits nos combates não exige mais tanta precisão. Morrer é algo menos frustrante devido à inclusão de checkpoints, ao invés de forçar o jogador à recomeçar ou recarregar um jogo como nas versões anteriores. Devido ao rebalanceamento do jogo, subir de nível tem um impacto menor, mas ocorrem com mais frequência, fazendo o grinding parecer um pouco mais recompensador. Até as versões Eternal serem lançadas, esta foi considerada a vertsão definitiva de Ys, e foi até relançada no Virtual Console do Wii.

Ys (X68000)

Apenas o primeiro Ys foi lançado para computador X68000 da Sharp em 1991, desenvolvido pela Dempa. Assim como as versões para Famicom, eles tomaram várias liberdades com relação aos mapas, redesenhando vários deles. Algumas destas decisões são bem estranhas, com que o campo principal foi quase todo removido, sendo reduzido à um pequeno caminho na floresta que liga a primeira cidade á segunda. Esta é uma das únicas versões com os gráficos dos personagens em proporções realistas. Ele usa uma arte estranha estilo CGI nas sprites, assim como uma arte bastante estranha nos vendedores das lojas. Ainda assim, os gráficos em alta resolução são bem bonitos e até usa sprites diferentes para mostrar Adol usando equipamentos diferentes, uma características que só seria vista novamente bem mais tarde na versão para Saturn.

Ys (X68000)

Apesar das trilhas sonoras da maioria das versões ser idêntica, certas versões contêm faixas exclusivas. A versão para Famicom conta com várias músicas novas, incluindo uma música separada para a Vila de Zepik, uma nova faixa para andar mais baixo do templo, uma faixa para a trilha na montanha, e uma faixa extra para a batalha final. A versão para X68000 inclui duas novas faixas, sendo uma delas uma outra versão completamente para a Vila de Zepik. As versões para MSX2/X1/FM7 também tem faixas exclusivas, incluindo novas faixas de encerramento. Uma lista completa de todas as faixas e onde elas fora utilizadas pode ser encontrada em Ys Music Files.

Ys II (Saturn)

Alguns anos mais tarde, a JVC lançou duas coleções chamadas Falcom Classics para o SEGA Saturn. A primeira, lançada em 1997, contêm um remake de Ys, juntamente com Xanadu e Dragon Slayer. Os gráficos obviamente são mais detalhados, mas eles parecem mais apagados em comparação com a paleta de cores mais brilhantes usada na versão para TurboGrafx-16, apesar de alguns belos retratos dos personagens. As músicas, apesar de serem em áudio redbook, são bem fracas em comparação, com arranjos com um som bem ao estilo MIDI. Não existe dublagem ou sequer uma abertura. Tudo no jogo mostra que é um título de baixo orçamento, mas pelo menos a jogabilidade foi bastante melhorada. Apesar de demorar bastante tempo para se subir de nível (como nas versões antigas para computador), Adol pode finalmente correr, ale´m de se mover nas diagonais. Estas pequenas melhorias quase a tornam melhor que a versão para TurboGrafx-16. Como um extra, uma certa versão dos Falcom Classics vinha com um CD adicional. Ele continha um áudio-drama, assim como um vídeo de uma das dubladoras fazendo um tour por uma loja da Falcom no Japão (e perdendo terrivelmente ao jogar uma partida de Ys).

Ys (Saturn)

Um segundo volume do Falcom Classics foi lançado em 1998, contendo um remake de Ys II, assim como um de Asteka II: The Temple of the Sun. Parece que a JVC botou um pouco mais de esforço desta vez – há alguma dublagem, assim como uma abertura em anime e até cenas do Ys original com narração, como se a JVC estive pedindo desculpas pelo volume anterior. Fora isso, as melhorias são praticamente as mesmas: gráficos mais detalhados mas menos vibrantes, além de arranjos medíocres das músicas. O disco extra incluído na edição especial contêm simplesmente algumas músicas selecionadas de Ys II e Asteka, já que elas não são em áudio redbook no jogo. Apesar das versões para Saturn serem passáveis, elas nunca alcançaram o seu potencial.

Ys (Saturn)

Vídeos

Ys (Famicom):

Playlist com a trilha sonora do Ys para Famicom:

Ys II (Famicom):

Playlist com a trilha sonora do Ys II para Famicom:

Ys I-II (TurboGrafx-16):

Playlist da trilha sonora do Ys I-II para TurboGrafx-16:

Ys (X68000):

Playlist com a Trilha sonora do Ys para X68000:

Ys (Saturn):

Ys II (Saturn):

À Seguir: Ys I & II Eternal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s