Psycho Fox (Mês do Master System)

mes_master_system
HG101_logo_SMALLER

Por em 12 de dezembro de

pf

Psycho Fox / Sapo Xulé: Os Invasores do Brejo – Sega Master System (1989)

Pouca gente sabe, mas Psycho Fox é praticamente uma continuação espiritual de Kid Kool do NES. Ganhando com a transição do NES para o Master System, os gráficos seguem um estilo similar, mas são muito mais vibrantes e coloridos. E o mais importante, ele foi aprimorado em praticamente todos os sentidos, se tornando um jogo de plataforma até que funcional.

psychofox-3

É um pouco difícil de se saber à quem o título se refere – o personagem principal é uma raposa que pode mudar de forma, mas o vilão também é uma raposa chamada Madfox Daimyojin (sem contar que os japoneses tem uma tendência em usar a palavra “psycho”, quando eles realmente querem dizer “psychic”. Veja Psycho / Psychic World.)

psychofox-4

Conforme a mitologia japonesa, a raposa pode assumir diferentes formas – aqui, ao se coletar “psycho sticks” (que na verdade são bastões da religião shintô), ela pode assumir três diferentes formas: de tigre, macaco e hipopótamo. No geral, a única grande diferença entre eles é quanto à velocidade e capacidade de pulo (além do hipopótamo poder quebrar certos blocos). Mas além disso, muda de personagem também te permite um controle muito maior sobre as físicas de salto do jogo. Os controles da raposa são parecidos com os de Kid Kool / Kafeku-kun, mas de forma geral, o tigre é muito mais fácil de se controlar.

psychofox-7

Existem ovos espalhados por cada fase, que te dão uma série de powerups, incluindo os já mencionados “psycho sticks”. Você também pode conseguir poções de invisibilidade e “bombas” (na verdade talismãs) que matam tudo na tela, que assim como a mudança de personagem, são ativadas através do menu de pausa. Você também pode encontrar uma criatura chamada Birdfly, que pode ser arremessada contra os inimigos, da mesma forma que seu equivalente no jogo para NES. Infelizmente, muitos dos ovos contém inimigos que aparecem quando o ovo se racha, o que é algo bem incômodo. Mas mesmo se você não tiver Birdfly como você, você pode socar seus inimigos. A animação é estranha, já que não é a sprite do seu personagem que realmente executa o ataque, mas sim um apêndice que se estende dela.

psychofox-5

Em geral, as fases não são tão frustrantes quanto no jogo anterior. A tela se move livremente para cima e para baixo (mas você ainda não consegue voltar para trás) e apesar de ainda existirem vários “saltos de fé”, eles não são geralmente mortais. Existem postes que podem te arremessar longe e dá para “quicar” sobre a água, como jogo anterior, mas a mecânicas são um pouco diferentes. Os gráficos são bem melhores, com vários elementos culturais japoneses presentes, como templos shintô e estátuas de Buda aparecendo de vez em quando – sem contar que no final a raposa faz uma apresentação de sumô. Isso é um tanto estranho, visto que este jogo nunca foi lançado no Japão, saindo apenas nos Estados Unidos (em poucas quantidades), Europa, Austrália e Brasil.

psychofox-14

Como já aconteceu com outros jogos brasileiros de Master System criados no Japão, os personagens originais de Psycho Fox foram substituídos pelo elenco de Sapo Xulé, um personagem de quadrinhos infantis. Fox virou o titular Sapo Xulé, enquanto o resto do elenco foi transformado em um porco, rato e uma tartaruga. Todos os itens do jogo foram trocados por poções, meias e moscas. Birdfly foi transformado num sapato.

psychofox-10

Psycho Fox não é exatamente um grande jogo. As mortes com um único golpe são bem chatas e as fases geralmente são muito longas e vazias. Mas se comparado com outros jogos de plataforma do Master System, não é um jogo tão ruim, já que o jogo conta com muitas melhorias que mostram que os programadores aprenderam com os seus erros em Kid Kool.

psychofox-15

Mais Fotos

Comparativo de Fotos

Vídeos

Psycho Fox:

Sapo Xulé:

Playlist com a trilha sonora:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s