Osomatsu-kun (Mês do Mega Drive)

mes_md

HG101_logo_SMALLER

Por

osomatsu_

Osomatsu-kun: Hachamecha Gekijou (おそ松くん はちゃめちゃ劇場) – Mega Drive (1988)

osomatsu-kun

Capa

Osomatsu-kun: Hachamecha Gekijo é provavelmente um dos mais obscuros títulos “first party” do Mega Drive. É o primeiro jogo de plataforma para o sistema (o Japão), e é baseado num popular mangá de comédia dos anos 60, que tinha sido recentemente revivido em uma nova adaptação em anime.

osomatsu-01

Osomatsu-kun é obra de Fujio Akatsuka e conta a história dos irmãos Matsuno, um grupo encrenqueiro de gêmeos sêxtuplos. Como Osomatsu é o mais velho (por uns poucos minutos) e é o mais forte, ele é considerado o líder. Uma piada recorrente é que o resto do elenco – até os seus próprios pais – sempre confundem eles uns com os outros, toda hora. Muito do seu humor absurdo vem de um elenco divertido com vários personagens secundários, alguns dos quais se tornaram até mais populares que o personagem principal. Entre eles está Iyami, um trapaceiro dentuço e bigodudo que gosta de fingir ser francês; Chibita, um moleque pestinha que age com rival dos sêxtuplos; Dekapan, um cara grande, que geralmente anda por aí vestindo nada mais que um par de cuecas samb-canção enormes, onde ele garda vários objetos, como uma espécie de ancestral do Patrick de Bob Esponja, e a bela garota Totoko, que é a paixonite de todos os seis irmãos, e também de Chibita.

osomatsu-05-1

O céu chama a atenção

A história do jogo, apresentada apenas em um mangá curitinho presente no manual do jogo, diz que Iyami e Chibita foram raptados pelos cinco irmãos de Osomatsu, em retaliação à uma surra que levaram. Ele parte para resgatá-los, armado apenas com seu estilingue.

osomatsu-03

SEGA estava na onda dos labirintos na época; jogos de ação lateral como Spellcaster e The Revenge of Shinobi contavam cada um com uma enorme fase em labirinto, enquanto os dungeons dos dois primeiros Phantasy Stars eram muito mais complexos que os que se encontrava em seus rivais contemporâneos, como Dragon Quest II e Final Fantasy. Osomatsu-kun é só sobre labirintos. Existem apenas três fases, mas cada uma delas é composta de várias áreas interconectadas através de portas mágicas, penhascos, nuvens e balões vermelhos.

osomatsu-50-1

[E fácil se perder e acabar voltando para onde você começou, mas se você for sistemático em sua exploração, você eventualmente acaba achando o caminho. Os layouts não são completamente ilógicos; penhascos e buracos geralmente levam à cavernas, enquanto as nuvens amarelas te levam para o céu. As portas, entretanto, podem acabar te levando para qualquer lugar. Existem também portas invisíveis que levam à áreas de bônus, mas aquelas que te levam para as áreas principais estão sempre visíveis, logo não é tão difícil de se navegar, como em jogos como o Hi no Tori do Famicom.

osomatsu-12

Seu primeiro objetivo é encontrar e derrotar o subchefe da fase. Depois disso um novo caminho se abre que leva ao verdadeiro chefe da fase. Tanto os inimigos comuns quanto os subchefes são geralmente variações de Iyami, Chibata, Dekapan, ou outros personagens da série, desenhados como meio-homem, meio-animal ou como criaturas bizarras, enquanto os três chefes se tratam de Iyami lançando projéteis e disfaçado com alguma fantasia idiota. Na segunda fase, ele está vestido de Branca de Neve.

osomatsu-09-1

Espelho, espelho meu…

Totoko aparece em alguns pontos como a vendedora da loja, e o dinheiro são os laços de fita que você coleta ao longo do jogo. Ela vende vários itens que podem ser selecionados ao se apertar Start Start, como asas que permitem que você voe por alguns segundos e um osso de peixe que invoca um gato que você pode cavalgar, mas nenhum deles é realmente útil. Você pode também gastar seus laços em uma máquina caça-níqueis onde você pode ganhar vidas extras, ou em um minigame onde você deve escolher um caminho em um pequeno labirinto visto de cima, para levar Osomatsu até um baú de tesouro.

osomatsu-08-1

Compre aqui, é inútil!

O estilingue de Osomatsu começa com um alcance curto, mas ele aumenta ao final de cada fase, ficando mais eficiente à medida que os inimigos vão ficando mais numerosos. Ele também pode acertar a maioria dos projéteis que são lançados contra você, tornando o jogo bastante fácil. Ele salta como se estivesse na Lua, o que torna bem fácil de controlar onde você vai cair, já que você tem bastante tempo para ajustar a sua trajetória enquanto estiver no ar.

osomatsu-17

Os visuais chamam bastante a atenção, especialmente os divertidos cenários de fundo, e o jogo é tão colorido que parece um jogo de PC Engine. Na terceira fase, que tem um tema pré-histórico, os homens das cavernas até tem uma pose ao morrer que os faz ficarem parecidos com o Bonk, apesar deste jogo ter sido lançado um ano antes do primeiro jogo do personagem. As sprites fazem um bom trabalho em reproduzir o estilo cartunesco do mangaká Fujio Akatsuka, com Osomatsu até mudando de expressão dependendo de quanto de energia lhe resta, mas elas não são muito grandes, e juntamente com as animações, elas passam uma vibe 8 bits. Considerando o ano em que o jogo foi lançado, isso não surpreende muito.

osomatsu-13-1

Estes caras são iguaizinhos ao Bonk

Hachamecha Gekijo é meio infame em sua terra natal. O Mega Drive foi lançado no fim de outubro de 1988, com apenas dois jogos: Space Harrier II e Super Thunder Blade. Altered Beast foi lançado um mês depois. Os dois primeiros eram sequências de jogos famosos dos arcades, enquanto o terceiro era uma conversão; Osomatsu-kun foi o primeiro jogo 100% original para o sistema, bem à tempo das festas de fim de ano. Os previews prometiam um jogo de plataforma atraente, em um cartucho de 4 mega (algo impressionante na época), com até 8 fases, cada uma com um tema distinto. Entretanto, mais perto do fim do ciclo de desenvolvimento, a SEGA decidiu cortar o tamanho do cartucho pela metade, possivelmente devido à indisponibilidade de chips afetando o mercado, e as oito fases viraram apenas oito.

osomatsu-22

Não fica claro se a idéia de labirintos foi introduzida neste último momento para estender a duração do jogo, mas seja qual foi o motivo, o jogo não foi bem recebido. Labirintos são, por definição, confusos, e os fãs de jogo de plataforma, geralmente, não estão querendo ser confundidos. Isso, combinado com a curta duração do jogo – isso quando você aprende a rota correta em cada fase, pelo menos – efeitos sonoros estranhos e a alta expectativa gerada pelos previews, fez com que o jogo ganhasse uma péssima reputação. Outras reclamações incluem bugs que quebram o jogo presentes em algumas cópias, a baixa dificuldade dos combates e os pulos flutuantes. Rumores, dizem, fortalecidos anos mais tarde em entrevista com funcionários da SEGA, dizem que Akatsuka, com então 53 anos e que já não era fã de vídeogames com um todo, chegou a jogar um cinzeiro em um dos desenvolvedores num certo momento. Nas pesquisas com leitores de revistas do ramo, o jogo é frequentemente citado com sendo um dos piores para o sistema, ganhando apenas de alguns jogos ocidentais péssimos, como Sword of Sodan. Osomatsu, como nome também significa algo como ‘péssimo’, logo a piada nasceu pronta.

osomatsu-18-1

Pelo menos ele não leva a mal

Na verdade, o jogo não é necessariamente ruim. A estrutura de fases estranha e não-linear não vai agradar à todos, e o jogo termina abruptamente após três combates fáceis e anti-climáticos contra os chefes. Mas é um título bem jogável – apesar de feito ás pressas – que lembra mais os estilo e e falta de acabamento dos jogos da SEGA da época do Master System do que da desenvolvedora mais experiente que ela haveria de se tornar durante os anos do Mega Drive.

osomatsu-15

Diz-se também que este jogo havia sido planejado originalmente para ser um adventure – um jogo no estilo graphic adventure de Osomatsu-kun foi lançado para o Famicom no ano seguinte. A franquia então entrou num hiato, com a exceção de dois jogos de pachinko lançados para o PS2, até que em 2015 uma continuação em anime foi lançada, chamada Osomatsu-san, inspirando três outros jogos para o 3DS e o PS Vita.

osomatsu-14-1

A batalha final, contra um cara fantasiado de dinossauro

Fujio Akatsuka mais tarde faria o design dos personagens do quadrinho interativo Bakuden: Unbalanced Zone para Mega CD e PC Engine CD. Não se sabe de desta vez ele arremessou algo em alguém durante o desenvolvimento.

Osomatsu-12

Links

O site Mega Drive Shock tem um artigo sobre a recepção do jogo no Japão e uma tradução do mangá presente no manual.

A Wikipédia tem uma página detalhada sobre Fujio Akatsuka.

Mais Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vídeos

Trilha sonora:

Primeiro episódio do anime de 1988 (em inglês):

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s