Especial Ys, Parte 8: Ys III – Wanderers From Ys

Por Kurt Kalata em 15 de agosto 2017

Ys III: Wanderers from Ys (イースIII: ワンダラーズ フロム イース) – PC-88, PC-98, X1 Turbo, MZ-2500, X68000, MSX2, Famicom (21 de Julho de 1989)

O terceiro jogo do Ys copia uma página do Zelda II e muda a série para uma perspectiva de scroll lateral. Como resultado, muitos dos fãs tratam este jogo um um pouco de desdém (com também acontece com Zelda II). Se passando poucos anos depois dos dois primeiros jogos, Adol e Dogi viajam para a cidade de Redmont, onde coisas malignas vem acontecendo. Tudo isso está relacionado à sua fria amiga de infância Elena e seu maligno irmão Chester (com certeza o melhor nome de vilão da história dos vídeogames), que está em busca do poder de um antigo demônio chamado Galbalan (ou Demanicus, em algumas versões). Como de praxe, cabe à Adol investigar esta conspiração, que não tem relação alguma com a terra Ys. Vale notar que o título do jogo não era Ys III, mas simplesmente Wanderers from Ys. Mais tarde nas versões para console que o nome  Ys III foi adicionado.

PC-88

Personagens

Elena Stoddard

Elena parece ser à princípio uma menina de coração frio, mas após Adol tentar salvar seu irmão Chester das garras do mal, ela se torna um pouco mais legal. Como era de se esperar, era é raptada no final.

Chester Stoddard

Com certeza um dos grandes vilões da história dos vídeogames, Chester almeja se tornar um cara mega fodão invocando o poder do maligno Demanicus (ou Galbadan, dependendo da versão que você estiver jogando). Seu dublador na versão americana de Ys III é terrivelmente espetacular.

Edgar

O prefeito de Redmont, que Adol encontra ferido, caído nas minas. Ele fica muito agradecido em ter um verdadeiro herói por perto e ajuda Adol em sua missão. Ele não tem um retrato nas versões originais de Ys III, então esta foto veio do remake para PS2.

Count McGuire

O soberano de Felghana, conhecido por todos por ser um tirano cruel. Logo não é de se impressionar que ele também esteja envolvido na invocação do malvadão. O jogo The Oath in Felghana tenta humanizá-lo um pouco apresentando sua esposa e filhos, mas na versão original de Wanderers of Ys ele fica mais com um personagem de fundo.

Dularn

Um feiticeiro misterioso que se utiliza de McGuire. Sua verdadeira identidade é um grande mistério ao longo da maior parte do jogo.

X68000

Quando foi originalmente lançado, Ys III foi uma espécie de marco tecnológico, devido ao seu efeito de parallax nos cenários de fundo. Parece não ser grande coisa hoje em dia, mas era algo impressionante no PC-88 em 1989, mesmo sendo lento e quadro à quadro nas versões originais. Em termos de controles, a ação de scroll lateral é meio estranha no começo, especialmente os ataques no ar, mas a diversão em se cortar seus inimigos com a espada de Adol em busca de experiência não se perdeu. Como nos outros jogos, passa-se a maior parte do tempo tentando-se subir de nível, pois habilidade não ajuda muito à vencer as batalhas aqui. não existe magia, mas os anéis estão de volta, com uma variedade de efeitos (aumentar ataque, aumentar defesa, deixar o tempo mais lento, etc.), mas você só pode usá-los por um período de tempo limitado, que pode ser recarregado ao se matar inimigos.

PC-88

Mas existem uns problemas sérios. Não existe um overworld, que foi substituído por uma tela com um mapa. Já que não existe um campo, cada fase tem uma espécie de área de “entrada”, onde Adol pode ficar parado e recuperar energia. Os designs labirínticos dos jogos anteriores se foram. A maioria das “dungeons” são caminhos retos, com alguma bifurcação ocasional à ser explorada, com alguma recompensa. Existem apenas um punhado de lugares – Tigre Quarry, Illburn Ruins (e as áreas com lava abaixo), Mt. Elderm, Castle Valestein e Island of Genos. É praticamente o mesmo número de lugares de Ys II, mas eles são tão curtos que o jogo passa voando, com a maioria do tempo sendo gasta fazendo grinding.

PC-88

As lutas contra os chefes são desnecessariamente frustrantes devido ao dano que eles causam, somando-se o curto tamanho da arma de Adol e a detecção de hits questionável do jogo. Apesar destes problemas e do distanciamento do Ys III do resto da série, ele é um jogo estranhamente divertido. Os gráficos são medíocres, com exceção dos efeitos de parallax. Mas o ponto mais forte do jogo é a música. Não existe uma faixa ruim sequer em toda a trilha sonora, até superando os dois jogos originais, o que não é nada fácil. Yuzo Koshiro não compôs nenhuma faixa nova para este jogo, sendo que a vasta maioria da trilha sonora foi composta por Mieko Ishikawa.

PC-88

O jogo foi inicialmente lançado para o PC-88, logo o scrolling é bem quadro à quadro. A versão para PC-98 tem um punhado de ajustes, incluindo opções para seleção de dificuldade e velocidade da CPU. A versão para MSX2/2+ é um pouco mais bonita, já que o número de cores subiu de 8 para 16. Entretanto, o scroll ainda não liso e a música em PSG é inferior à do FM do PC-88/98. A versão para o X68000 é a melhor para computadores domésticos, contando com scroll liso e gráficos com 256 cores. Mas o sintetizador MIDI dói um pouco nos ouvidos se comparado à versão para PC-88. Ela conta com algumas faixas extras como um novo tema de mini-chefe chamado “Chop” e o “The Theme of Chester”. A versão para Famicom tem os piores gráficos e som de todas as versões. Não há quase uma introdução, apenas algumas cenas e músicas reaproveitadas de outros jogos. O scroll com parallax se foi e algumas partes das dungeons foram redesenhadas ou removidas – o labirinto final não fica mais no escure, por exemplo –mas fora isso a jogabilidade é razoavelmente boa.

MSX2

Comparativo de Fotos

Vídeos

PC-88:

MSX2:

X68000:

Famicom:

Playlist com a trilha sonora para PC-88:

À Seguir: Ys III para Consoles e Celulares!

Um comentário sobre “Especial Ys, Parte 8: Ys III – Wanderers From Ys

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s